Resenha #07 Prodigy – Os Opostos Perto do Caos – Marie Lu

Olá Tchucutchucus!

A resenha de hoje será sobre o segundo livro da Trilogia Legend, Prodigy, da querida Marie Lu, como eu havia dito! Espero que gostem 😉

 

Resenha-Prodigy-Trilogia-Legend-Marie-Lu-Capa-Livro

 

 

Autor: Marie Lu

Editora: Rocco Jovens Leitores

Páginas: 304

Tradução: Ebréia De Castro Alves

Gênero: Ficção Científica e Distopia

Acabamento: Brochura

Classificação: 5/5 ❤

 

 

 

Sinopse: June e Day já estiveram em lados opostos uma vez. Mas, depois de descobrir as medidas extremas que o governo da República é capaz de adotar para proteger alguns segredos, agora os dois jovens têm a oportunidade de lutar lado a lado contra o controle e a tirania da República e, assim, alterar para sempre o rumo da guerra entre as nações. Resta saber se estão preparados para pagar o preço que as transformações exigirão deles.

(Fonte: Rocco)

IMG-20160811-WA0041

Nem sei por onde começar, mas vamos lá!

Depois de todas as coisas que June e Day passaram, eles finalmente conseguem chegar à Las Vegas (Ufaa! Passaram maus bocados, coitados) e assim que eles chegam, recebem a noticia de que o Primeiro Eleitor morre e que seu filho, Anden passará a assumir o comando.

E eles acabam não tendo um dia de sossego, sempre tendo que fugir, se esconder e tal (tá todo mundo atrás deles, é coisa de louco!). E é ai que aparecem os Patriotas, que garantem ajudar Day a achar seu irmão mais novo Éden e levar eles para as colônias em segurança. Mas, como nada na vida é fácil, e é claro que eles não fariam isso tudo de graça, né não? Eles, amáveis Patriotas, dizem que há uma condição, e que no caso, seria matar o novo Eleitor (coitado do Anden 😦 ele não é como o pai, poxa 😦 😦  )

IMG-20160811-WA0042

E, é claro, que no desespero para achar seu irmã, Day aceita na hora (ela já não gostava do cara, então…), a June fica meio receosa, meio na dúvida, mas acaba aceitando. E então, lá vai eles de novo!

– Existe uma hora e um lugar para tudo. – Sua voz é fria e mais ríspida do que o normal. – Nunca entendi por que matar os soldados da República. Quer dizer, eu odeio todos eles, mas eles não são a fonte, apenas obedecem a ordens. O Eleitor, por outro lado… Acabar com a pessoa encarregada de todo esse maldito sistema me parece um pequeno preço a se pagar para começar uma revolução. Não acha?

IMG-20160811-WA0040

Daí pra frente fica difícil falar muita coisa, senão acabo dando spoilers, mas posso dizer que é emoção do começo ao fim, gente linda! Como tinha dito na resenha de Legend, a escrita é ótima e rica em detalhes, e parece que a cada livro fica melhor. Quase todos os momentos dão um friozinho na barriga de agonia e aquele suspense danado, há momentos divertidos, que nos arrancam muitas risadas, além daqueles de romancezinhos, que você pensa: “Agora vai, agora vai!!!” hahahaha

Nem sei o que dizer desse livro, pois eu fiquei tão encantada quanto no primeiro, me prendeu tanto a atenção, que é difícil explicar (só lendo pra saber

Espero que tenham gostado. Logo vou postar a resenha do último (ainda não me conformo que tenha tido apenas três 😦 ).

Adicione no Skoob

Um ‘chero no cangote’ de vocês!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s