Resenha #16 – A Incendiária – Stephen King

Olá Tchucuthcucus!!

Mais uma resenha desse maravilhoso escritor. Genteee amo esse homem! Adorei esse livro, meu Deus. Vou adorar compartilhar minha experiência com vocês 😉

Preparem-se, pois este post é quente! Haha, bora lá?

200px-a_incendic3a1ria

 

 

Autor: Stephen King

Editora: Viking Press

Página: 433

Gênero: Thriller, Ficção científica

Classificação: 5/5 ❤

 

 

 

 

Sinopse:  Andy McGee e sua esposa Vicky foram usados numa experiência secreta enquanto eram adolescentes. Eles acabaram se casando e tendo uma filhinha, Charlene “Charlie” McGee. A menina acabou herdando os genes modificados dos pais, e nasceu com o dom da pirocinesia, que significa que ela pode atear fogo em tudo que quiser.

Charlie, como é pequena, não sabe controlar seus poderes, e acaba sendo avistada pela Oficina, uma sociedade secreta que investiga e explora humanos com poderes especiais. O livro já começa com Andy e Charlie (Vicky foi assassinada pelos capangas da Oficina, como lido em um flashback) fugindo de seus algozes.
A trama continua com a fuga desesperada de um pai tentando de todas as maneiras salvar a filha, contando com a ajuda de uns, Andy percebe que para escaparem dessa, Charlie talvez tenha que usar seus poderes para matar.
Em seu encalço está o melhor agente da Oficina, Rainbird, um estranho índio que quer matar Charlie e olhar nos seus olhos, pois acredita que terá uma grande revelação por ela ser especial.
As chances de sobrevivência são mínimas, mas Andy e Charlie não desistirão sem lutar.

(Fonte: Skoob)

a     7189ncend7189ar7189a

É realmente difícil resenhar sobre algum livro do Stephen. É tanto para falar que tenho que me segurar para não soltar um spoiler daqueles haha. Acho que a gente se surpreende a cada livro que ele escreve, sério.

Sei que já tinha dito antes, mas vale lembrar o quanto ele dá detalhes e pra mim isso é ótimo. Pois deixa a gente muito mais por dentro da história, nos sentimos caminhando ao lado dos personagens, ficamos tão presos, que quando damos uma paradinha pra fazer alguma coisa, continuamos nos imaginando dentro da história. E nos apegamos tanto aos personagens, que quase morremos de aflição e raiva quando um deles corre perigo. E quase pulamos de alegria quando as pessoas que os machucam, morre.

A história te prende do começo ao fim. Cheia de referências à livros, músicas, etc., ação e suspense é o que não falta e acho difícil dar sono. Mesmo sendo de ficção, ele as vezes confunde nossas cabeças e você se pega pensando em como seria realmente  possível aquilo acontecer. Gosto dos livros dele pelo fato de serem inteligentes, cheios de coisas interessantes.

Eu amei acompanhar a luta de um pai para manter sua filha à salvo, onde correram riscos e foram poucos os momentos de descanso que tiveram. Torna-se impossível não se comover e se encantar com a pequena Charlie, ou então se angustiar junto com Andy.

Acho que a única coisa que eu não gostei muito, foi o final. Quando eu terminei de ler, pensei que fosse ter mais. Mas acho que foi um bom final, não deixando pontas soltas. Enfim, é uma ótima leitura. Acho que vou fazer uma meta: ler todos os livros do Stephen em um ano! Mas é um pouco difícil, pois aquele homem é uma máquina de fazer livros hahaha

Adicione no Skoob

Um ‘chero no cangote’ de vocês!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s