Resenha #28 – Cem Anos de Solidão – Gabriel García Márquez

Olá, leitores! Desculpem a demora para escrever de novo, vida de vestibulando não é fácil. Essa semana vamos falar de um livro que eu já queria ler a muito tempo devido a importância que ele tem na literatura latina.

Capturar

 

 

Autor: Gabriel García Márquez

Editora: Record

Páginas: 448

Gênero: Romance Estrangeiro

Acabamento: Brochura

Classificação: 5/5 ❤

 

 

 

Sinopse:  “Muitos anos depois, diante do pelotão de fuzilamento, o Coronel Aureliano Buendia havia de recordar aquela tarde remota em que seu pai o levou para conhecer a fábrica de gelo”…  Com essa frase antológica, García Marquéz, Prêmio Nobel de Literatura de 1982, introduz a fantástica Macondo, um vilarejo situado em algum recanto do imaginário caribenho, e a saga dos Buendia, cujo patriarca, Aureliano, fez trinta e duas guerras civis… e perdeu todas.

García Marquéz já despontava como um dos mais importantes escritores latino-americanos, no início da década de 1970, quando Cem anos de solidão começou a ganhar público no Brasil. O livro causou enorme impacto. Na época, o continente estava pontilhado de ditaduras. Havia um sentimento geral de opressão e de impotência. Então, essa narrativa em tom quase mítico, em que o tempo perde o caminho, em que os episódios testemunhados e vividos acabam se incorporando às lendas populares, evoca nos leitores uma liberdade imemorial, que não pode ser arrebatada. E tão presente. Tão  familiar e necessária.

Em Macondo, os mortos envelhecem à vista dos vivos e os anjos chegam, sempre, em dezembro. Entretanto, García Marquéz nunca aceitou que suas narrativas fossem rotuladas como fantasia. Talvez porque isso exilasse Macondo num outro mundo, que nem a solidão ou a liberdade pudessem alcançar. Cem anos de solidão é a mais pura história do povo latino-americano. Mas ultrapassa o momento e expõe a alma dessa história – ou como é vivenciada.

(Fonte: Record)

b3df6b424847bfbd461eb2e4a3a11ee2

”Choveu durante quatro anos, onze meses e dois dias.”

Cem Anos de Solidão, obra do colombiano Gabriel García Marquez, foi vencedor do Prêmio Nobel de literatura no ano de 1982. Sinto uma responsabilidade enorme ao falar desse livro, lê-lo foi uma experiência grandiosa e enriquecedora.

Gabriel narra à trajetória da família Buendia, que juntos fundaram um povoado chamado Macondo. É um livro que nos prende, pois a história dos Buendia é cheia de reviravoltas e a escrita desse autor é m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-a.

Foi uma leitura rápida e prazerosa e possivelmente vou repetir a leitura. Recomendo para quem gosta de histórias instigantes, cheias de intrigas e romance.

Adicione Cem Anos de Solidão no Skoob

Obrigada pela visita e até a próxima resenha!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s