[Junho LGBT+] Indicações de Autores

Oi Gente! E aí?

Eu estava preparando uma resenha pra vocês, do mesmo estilo que a Lara fez mas como que faz com essa semana super corrida? Não deu prazo de nada! Então, dando continuação à nossa semana temática, hoje trago indicações de autores e algumas de suas obras pra vocês ❤

🌈  28 de Junho é o Dia do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais). A data e celebrada mundialmente por que marca um episodio ocorrido em 1969, em Nova York: eram realizadas frequentes batidas dos policiais, no bar Stonewall Inn, local de frequência da comunidade LGBTs. A perseguição constante dos policiais, resultou no ano seguinte a 1ª Parada do Orgulho LGBT. Que o amor sempre prevaleça! 🌈

PERFECT.jpg

 

 

Clive Barker

barker

🌈 É um escritor, cineasta, roteirista, ator, produtor de cinema, artista plástico e dramaturgo inglês. Barker é um autor de horror / fantasia contemporânea. Ele começou a abordar o horror no início de sua carreira, principalmente na forma de histórias curtas (coletadas em Livros de Sangue 1 – 6) e o romance The Damnation Game (1985). Mais tarde, migrou para a fantasia moderna e fantasia urbana com elementos de horror. Barker afirmou que durante a adolescência teve vários relacionamentos com mulheres mais velhas, e identificou-se como homossexual aos 18 ou 19 anos de idade. Barker declara-se abertamente gay desde o início dos anos 90. Sua relação com John Gregson durou de 1975 até 1986. Foi durante este período, com o apoio que Gregson forneceu, que Barker foi capaz de escrever a série Livros de sangue e The Damnation Game.

 

 

Michael Cunningham

sba-speaker-photo-cunningham

🌈 É um escritor norte-americano que ficou conhecido pelo seu romance de 1998, As Horas, pelo qual ganhou o Prémio Pulitzer para ficção e que foi adaptado, em 2002, para o cinema. As Horas estabeleceu Cunningham como um dos mais fortes escritores norte americanos, e o seu romance mais recente, Specimen Days, foi igualmente bem recebido pelas críticas norte americanas. Apesar de Cunningham ser gay e estar com o mesmo parceiro há 18 anos, o psicanalista e artista Ken Corbett, ele não gosta de ser chamado apenas de “escritor gay”, de acordo com um artigo da PlanetOut porque, enquanto ser gay exerce grande influência no seu trabalho, ele sente que isso não é (e não deve ser) a característica que o define.

Virginia Woolf

Virginia Woolf

🌈 Foi uma escritora, ensaísta e editora britânica, conhecida como uma das mais proeminentes figuras do modernismo. Woolf era membro do Grupo de Bloomsbury e desempenhava um papel de significância dentro da sociedade literária londrina durante o período entre guerras. Ainda que fosse casada, é sabido que manteve um romance com Vita Sackville-West, também escritora. Em 1941, deixou um bilhete para seu marido, Leonard Woolf, e para a irmã, Vanessa Bell. Neste bilhete, ela se despede das pessoas que mais amara na vida, e comete suicídio. Em 28 de março de 1941, Woolf colocou seu casaco, encheu os seus bolsos com pedras, caminhou em direção ao Rio Ouse, perto de sua casa, e se afogou. Seu corpo foi encontrado somente três semanas mais tarde, em 18 de abril de 1941, por um grupo de crianças perto da ponte de Southease.

Chuck Palahniuk

chuck-palahniuk-next-three-books

🌈 É um escritor residente em Portland, Oregon. O seu trabalho mais popular é Clube da Luta. Jornalista de profissão, Palahniuk já foi lutador amador, caminhoneiro e até mecânico de automóveis. Os personagens na obra de Palahniuk são indivíduos que, de uma ou outra forma, foram marginalizados pela sociedade, frequentemente reagindo com agressividade auto-destrutiva. Em setembro de 2003, Palahniuk foi entrevistado por Karen Valby, repórter do Entertainment Weekly. Durante a entrevista, de boa fé, Palahniuk deu informações referentes ao seu parceiro. Até então era considerado por muitos que ele era casado com uma mulher, mas, na verdade, Palahniuk estava vivendo com seu namorado.  Palahniuk é hoje em dia abertamente gay, ele e seu parceiro estão juntos há mais de vinte anos, depois de terem se conhecido enquanto Palahniuk estava trabalhando em Freightliner.

Alice Walker

alice-walker

🌈  É uma escritora estado-unidense e ativista feminista. Walker sempre foi uma ativista pelos direitos dos negros e das mulheres, destacando-se na luta contra o apartheid e contra a mutilação genital feminina em países africanos. Em 1984, fundou sua própria editora, a Wild Trees Press. Na década de 1990, manteve um relacionamento amoroso com Tracy Chapman.

 

“Na minha experiência, desejo é desejo, amor é amor. Nunca me apaixonei por um gênero. Apaixonei-me por indivíduos.” – David Levithan

E aí, já leu algumas dessas obras? Me conte nos comentários, vou adorar conversar com você 🙂

Beijinhos e até a próxima :*

VAMOS NOS ORGULHAR!!🌈🦄

 

Junho (1)

3 comentários sobre “[Junho LGBT+] Indicações de Autores

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s